31 maneiras de afetar positivamente o basquete juvenil

A base do basquete em nosso país é desenvolvida e nutrida no nível do basquete juvenil. A qualidade do comprometimento e do treinamento nesse nível pode alterar muito a saúde geral do basquete nos Estados Unidos.

Aqueles que treinam jovens têm uma oportunidade incrível de moldá-los como estudantes, jogadores e homens jovens. Caráter e valores, juntamente com um senso de trabalho em equipe, escuta e trabalho árduo são os ingredientes de uma filosofia sólida para os treinadores de juniores. Muitas vezes, porém, esse importante trabalho é realizado de forma aleatória e executado com pouco esforço e comprometimento. O resultado é um grupo de jovens que não se inspiram no jogo de basquete e carregam consigo a apatia e o fraco desenvolvimento de habilidades.

No CoachRB, nosso objetivo é facilitar e desafiar os treinadores de jovens a levar sua tarefa a sério e aprender tudo o que puderem antes e durante a experiência de treinador. Estamos aqui para orientar e fornecer aos treinadores juvenis as ferramentas de que eles precisam para liderar e desenvolver positivamente os jovens jogadores de basquete em nossas comunidades e em nosso país.

Para aqueles de vocês que colocam seus corações no treinamento de esportes juvenis, tiramos o chapéu para vocês. Suas incontáveis ​​horas e esforços estão sendo usados ​​para desenvolver as habilidades e diversão de milhares de jovens jogadores. O trabalho que você faz nunca poderia ser totalmente apreciado por aqueles que nunca treinaram ou jogaram quando eram jovens. Parabéns, treinador!

Esboço para experiências positivas no basquete juvenil A perspectiva dos treinadores

1. Desenvolva sua própria filosofia de coaching

uma. Estabeleça seu principal motivo para o coaching.

b. Seja flexível e adapte sua filosofia ao aprendizado e às experiências do dia a dia.

c. Os jovens que você treina devem ser sua prioridade.

d. Mantenha-o extremamente simples … isso é verdade desde a juventude até a NBA.

2. Comunicar-se com os jovens

uma. Desenvolva a arte de se comunicar com as crianças. Essa habilidade será a chave para a sua realização como treinador e para a diversão das crianças.

b. Veja o jogo através seus olhos, não os seus.

c. A instrução precisa ser positiva ou construtiva apenas.

3. Trabalho com os pais

uma. Ser um líder significa definir diretrizes para pais e jogadores. Ao fazer isso, você minimizará a maioria dos obstáculos potenciais com os pais.

b. Deixe os jogadores e pais entrarem em suas políticas e filosofias.

c. Mantenha o interesse da criança em mente como se ela fosse sua.

d. Definir “Sucesso” e compartilhe isso com pais e filhos ENTÃO trabalhe para atender a essa definição todos os dias.

4. Desenvolva um programa de fundamentos

uma. Os melhores treinadores são aqueles que sabem que o jogo consiste em passes, dribles, remates e trabalho em equipa E podem ensiná-los aos jogadores diariamente.

b. Os fundamentos do ensino são um processo passo a passo, a cada dia.

c. Configurar um “Jogo de domínio dos fundamentos” onde os jogadores são testados de acordo com sua capacidade de exibir os principais fundamentos. Ao fazer isso, os jogadores estarão constantemente trabalhando em passes, dribles, chutes e trabalho em equipe. PORQUE? FATO – os jogadores da NBA nem mesmo são “mestres” dos fundamentos dos jogos, então por que deveríamos pensar que as crianças são?

d. Sempre sacrifique o trabalho fundamental e exercícios sólidos para os jogos. Jogamos muitos jogos em nosso país em tenra idade.

5. Estabeleça um ambiente de prática positivo e energético

uma. Compartilhe seus objetivos de prática com os jogadores antes de cada prática.

b. Projete exercícios simples e de propósito único que envolvam todos os jogadores.

c. Mantenha a prática curta e direta, combinando uma ênfase fundamental com a competição 2 contra 2, 3 contra 3 e 4 contra 4.

d. Use uma lista de verificação prática para ajudar na organização da prática.

e. Termine a prática discutindo o resultado das metas daquele dia.

6. Tempo de jogo — Ensinando as lições da vida

uma. Os jogos são para as crianças, ponto final. Faça disso o seu objetivo e você aumentará muito suas chances de ter prazer, realização e sucesso.

b. Determine o tempo de jogo com antecedência e mantenha-o na hora do jogo.

c. Ataque – Se seus jogadores conseguem passar, driblar e chutar, eles podem jogar. Projete um ataque que seja orientado para espaçamento e movimento, NÃO para jogo. Os treinadores minam toda a experiência com “jogadas”. Deixe jogadas e estratégias sofisticadas para as crianças mais velhas.

d. Defesa – Ensine os jogadores a correr de volta, aponte para o jogador que eles estão defendendo. É OBRIGATÓRIO ensinar aos jogadores o conceito de “ficar entre o seu homem e a bola”.

e. Ensine os jogadores a entrar no jogo e sair do jogo.

f. Reúna-se com sua equipe antes e depois do jogo fora do chão. Fale sobre como é grande a oportunidade de jogar e de lembrar os fundamentos do jogo. Dê aulas que ficarão com esses jovens por toda a vida.

Eles podem não se lembrar de você em 30 anos, mas eles vão se lembrar o que você ensinou a eles!

7. Avaliação — Pré-temporada e pós-temporada

uma. Um dos maiores erros que os treinadores cometem é evitar essa oportunidade crucial de ajudar seus jogadores.

b. Antes da temporada, avalie cada jogador de acordo com um menu de habilidades que serão ensinados durante a temporada. Faça isso com muito detalhe, pois terá retorno mais tarde. Compartilhe isso com as crianças e seus pais para que saibam onde VOCÊ os vê antes do início da temporada.

c. Use essas informações para lembrar aos jogadores as áreas de melhoria à medida que eles ganham habilidades e confiança durante o ano.

d. Após a temporada, avalie cada jogador da mesma maneira que você fazia antes da temporada. AQUI É ONDE AS CRIANÇAS FICAM ANIMADAS. Sua melhora em muitas áreas irá provar a eles o que seu trabalho árduo, escuta e atitude fizeram por eles. Os pais também apreciarão muito seus esforços para mostrar a melhora de cada jogador. Também mostre as áreas de melhoria que eles podem resolver por conta própria na preparação para a próxima temporada.

e. Você ficaria chocado se em casa muitos treinadores de ensino fundamental, médio, universitário e profissional perdessem esta oportunidade de ouro. Esta pode ser sua maior contribuição para a vida de seus jogadores no basquete.

Treinadores, encorajo cada um de vocês a colocar seu coração e alma em seu coaching. O bom treinador de jovens sabe que se trata 100 vezes mais de se comunicar com os jovens e mantê-lo simples do que jamais será sobre jogadas extravagantes, maus hábitos ou vitórias!É chamado de basquete juvenil por um bom motivo. Não se trata do treinador, dos Ws, dos pais ou do ego de qualquer pessoa … É TUDO SOBRE AS CRIANÇAS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *